Planos de longo prazo x coisas urgentes

“Pessoas com verdadeiro sucesso não deixam, em hipótese alguma, necessidades emergenciais prejudicarem os seus planos de longo prazo.”

Esta frase chamou a minha atenção há alguns dias atrás enquanto eu estava assistindo uma série na Netflix, ela parece simples, mas se você se permitir pensar sobre ela, entenderá rapidamente quão complexa é.

Somos bombardeados por situações emergenciais diariamente, contas para pagar, trabalhos e relatórios com prazos curtos para entregar, compromissos surpresas, mudanças de planos, reuniões, entre outras inúmeras coisas que parecem nos deixar sem alternativas: precisamos apenas resolver os fatos e as 24 horas diárias não parecem mais suficientes para tudo isso. Fato é que ao escolher resolver esses itens de última hora, deixamos de planejar e perseguir pelo caminho de longo prazo e isso pode nos aprisionar em uma bola de neve de emergências. O tempo vai passando e o que deixamos para resolver depois (algo que não era tão urgente), perde o seu prazo e se torna prioridade, mais uma vez, resolvemos de última hora.

Quando escolhemos resolver algo às pressas, qualquer método paliativo é visto com bons olhos, estamos focados em tirar aquela situação da frente e assim, perdemos a visão holística das situações, gastamos tanto tempo no micro que deixamos de observar o macro e talvez a resolução de um problema seja a criação de outros dois.

Pessoas com visão emergencial Pessoas com visão holística
Não enxergam o todo Enxergam o todo
Estão sempre trabalhando nas pequenas coisas Resolvem as pequenas coisas rápido, para cuidar do plano de longo prazo
Resolvem situações a qualquer custo Resolvem situações, desde que as escolhas não tirem eles do plano maior
Não se importam com o caminho que estão seguindo, desde que a coisas estejam resolvidas. Só se importam com o caminho que estão seguindo
80% do seu tempo é gasto com emergências 80% do seu tempo é investido em manter o plano de longo prazo

Vamos para um exemplo:

Imagine que você assumiu o cargo de diretor em uma grande empresa, mas nos seus primeiros dias de trabalho, funcionários entraram de greve solicitando um reajuste salarial, merecido, porém você ainda não conseguiu estudar a situação financeira da empresa para dar um aceite seguro nestas requisições. Você novo no cargo, pode assinar a favor do reajuste e colocar a empresa para rodar novamente ou segurar a pressão destes funcionários por alguns dias, estudar os números da empresa, negociar com eles e tentar achar uma alternativa diferenciada. Obviamente, o segundo caminho parece ser mais coerente, em contrapartida, exigirá mais energia e trabalho. O primeiro caminho, fácil, de resolução rápida, porém com um grau alto de risco. O que você faria?

Talvez o primeiro caminho seja atraente, principalmente se você estiver recebendo pressões de outros diretores para colocar a empresa para rodar novamente, mas este reajuste pode custar, no longo prazo, a própria operação da empresa, você tenta ajudar no curto prazo, resolver o problema rápido, mas sem entender dos números, pode ter decretado o fim das operações, tanto para você, quanto para os funcionários que dependem da empresa.

O grande diferencial de uma pessoa de sucesso é, nestes casos difíceis, escolher pelo caminho de longo prazo, mesmo que custe manter o problema não resolvido por um tempo maior em suas mãos.

Com este contexto, queria te fazer algumas perguntas:

  • Quantos problemas você já gerou tomando decisões sem analisar o longo prazo?
  • Se você dividisse o seu tempo gasto em dois: emergências e longo prazo, quantos porcentos ficaria para cada lado?

Se as respostas te levam para o lado das pessoas com visão emergencial, tome cuidado, você pode estar gastando o seu tempo sem sair do lugar.

Como resolver isso

Separei três ações que julgo importante para você conseguir sair desta situação:

  • Pare de procrastinar: uma das principais causas de pessoas que vivem de forma emergencial é a procrastinação. Comece agora.
  • Defina seu plano de longo prazo: Onde você quer chegar? O que você quer conquistar? Quais são os caminhos que precisa percorrer para chegar até estes resultados? Coloque seu plano em um papel, observe ele até que memorize e volte para ele sempre que precisar.
  • Livre-se do que não precisa: Tudo que não te leva para mais perto do seu plano de longo prazo e não joga diretamente contra algo que é importante para você, deve ser eliminado agora.
  • Organize-se: Crie um calendário com os itens recorrentes (primeiro) e encaixe eventos e tarefas não recorrentes também neste calendário (segundo). Cuidado com as sobreposições e o excesso de tarefas no mesmo dia, este calendário pode misturar compromissos pessoas e profissionais, afinal, você é um só.
  • Tarefas urgentes: Reserve um tempo em seu calendário para resolver possíveis itens urgentes que possam aparecer. Principalmente no começo, esses itens podem aparecer com frequência, até que sua nova atitude passe a dar resultados.

Se você se identificou com esta história e não quer continuar sendo a segunda pessoa do exemplo do Pedro, leia este post: Sua carreira através de metas.

Está gostando do blog? Não perca os próximos conteúdos

Insira o seu melhor endereço de e-mail abaixo para receber grátis as atualizações deste blog!>

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *